sábado, 30 de novembro de 2013


...que não tem dono?


PLC 122: A AMEAÇA DO "GÊNERO"


Primeiramente, quero agradecer a todas as pessoas que antederam ao recente alerta de mobilização contra o PLC 122. Graças a cada telefonema e email enviado aos senadores, o senador petista Paulo Paim não teve saída, a não ser adiar. Eis que agora, ele tenta mais uma vez cumprir sua promessa de colocar o PLC 122 para votação nesta quarta-feira, 4 de dezembro.

A votação será às 8h30min, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa.
Endereço completo em Brasília: Plenário 2, Ala Senador Nilo Coelho no Anexo 2 do Senado Federal.



Sou Julio Severo (www.juliosevero.com), autor do livro "O Movimento Homossexual", publicado pela Editora Betânia na década de 1990. Desde então, tenho dado vários alertas para o público, especialmente com relação às ameaças da agenda gay.

Hoje, trago um importante alerta sobre o PLC 122, um projeto do PT concebido para criminalizar a chamada "homofobia", conceito muitas vezes interpretado como qualquer opinião contrária às práticas homossexuais.

O senador Paulo Paim (PT-RS) está apresentando seu substitutivo, que pode ser lido em sua íntegra neste endereço:

http://legis.senado.leg.br/mateweb/arquivos/mate-pdf/140405.pdf

Segundo Paim, sua versão do PLC 122 omitiu propositadamente agora o termo "HOMOFOBIA". Conforme a matéria acima, ele havia anunciado com antecedência:

O termo traiçoeiro, mas não seu espírito, foi removido. As ameaças explícitas foram removidas. Mas outras ameaças, não explicitas, estão presentes. Sob a roupagem de uma legislação punitiva, o projeto pretende ser o veículo para introduzir na legislação brasileira os conceitos de "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "IDENTIDADE DE GÊNERO", agora mais reforçados do que nas versões anteriores. O projeto cita doze vezes o conceito de gênero e identidade de gênero e seis vezes o conceito de orientação sexual.

MAIS IMPORTANTE: Apesar da tentativa do senador petista de tranquilizar o público com relação às pesadas consequências do PLC 122, a Agência Senado, em 28 de novembro, deixou claro que um cidadão brasileiro poderá ser punido com até cinco anos de prisão por preconceito de gênero ou de orientação sexual.

Há ainda penas para quem impedir ou restringir a manifestação de “afetividade” de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público, “resguardado o respeito devido aos espaços religiosos”.

http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2013/11/28/projeto-que-pune-preconceito-contra-homossexuais-pode-ser-votado-na-semana-que-vem

Qualquer que seja o entendimento que os cristãos tenham sobre o novo PLC 122 “protegendo” os espaços religiosos, é a interpretação do autor que vale. O site homossexual A Capa, com exclusividade, mostrou como o senador petista interpreta essa “proteção.” Segundo A Capa, Paim disse:
“Dentro dos cultos religiosos, temos que respeitar a livre opinião que tem cada um. Por exemplo, você não pode condenar alguém por, num templo religioso, ter dito que o casamento só deve ser entre homem e mulher. É uma opinião que tem que ser respeitada.”

http://archive.is/TfYmG

É uma mudança não muito diferente da mudança proposta por Marta Suplicy dois anos atrás, conforme registrado neste vídeo: http://youtu.be/jIOOE0n2V5g

De acordo com Paim e Suplicy, os cristãos terão liberdade de opinar contra o homossexualismo e até de defender o casamento entre homem e mulher — mas só poderão dizer isso DENTRO das igrejas.

Enquanto os militantes gays terão liberdade de dizer e fazer o que quiserem em todo e qualquer lugar FORA das igrejas, os cristãos estarão totalmente impedidos FORA das igrejas e, se quiserem se expressar, deverão ir a um templo religioso para desabafar o que pensam.

A defesa do casamento entre homem e mulher será varrida dos lugares públicos, sendo confinada aos espaços estritamente religiosos.

Os templos religiosos, de acordo com Paim e Suplicy, funcionarão como guetos da liberdade de expressão dos cristãos. Fora dos guetos, o silêncio será obrigatório para os cristãos que são contra as práticas homossexuais e a favor do casamento conforme Deus criou. Fora dos guetos, só cristãos esquerdistas pró-sodomia é que terão liberdade de falar o que quiserem.

Ao site A Capa, Paim acabou mostrando que o PLC 122 continua um projeto de ditadura gay.


====================================================
O QUE VOCÊ PODE FAZER
====================================================
Converse com líderes de sua igreja e outros grupos focados no bem-estar social para agendar uma mobilização nesta quarta-feira, 4 de dezembro.

A votação será às 8h30min, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. Endereço completo em Brasília: Plenário 2, Ala Senador Nilo Coelho no Anexo 2 do Senado Federal.

Se você é pastor ou padre, desafie os membros de sua igreja a fazerem presença neste endereço nesta data. Chegue bem antes do horário. Sua participação, exercida com ordem e decência, é fundamental.

Pede-se a todos que não revidem às provocações e grosserias dos ativistas petistas que estarão presentes. Pede-se também a todos que não usem palavras vulgares na liberdade de expressão contra os que defendem o PLC 122.

Leve bandeiras e faixas, com mensagens contrários ao PLC 122. Algumas sugestões de mensagens:

* Dilma, não apoie a destruição da família!
* Dilma, não à política de gênero
* PT contra a família
* A família é homem, mulher e filhos, NÃO gênero
* Gênero é suicido social
* Abaixo o PT e o gênero


Se o termo “gênero” ou “identidade de gênero” embutido no PLC 122 for aprovado, todos os cidadãos brasileiros perderão o direito e a liberdade de defender publicamente o casamento como entre somente homem e mulher.
Por que a “santificação” legal de “gênero” é uma ameaça à família brasileira?

====================================================
COMPREENDENDO O PLC 122 E OS TERMOS "ORIENTAÇÃO SEXUAL" E "IDENTIDADE DE GÊNERO"
====================================================
O PLC 122 introduz na legislação brasileira o conceito de "GÊNERO". A única lei que até hoje contém o termo "GÊNERO" é a Lei Maria da Penha, porém com o sentido unicamente de sexo (masculino e feminino). A Lei Maria da Penha refere-se à violência doméstica contra a mulher, conforme declarado em seu primeiro artigo:

"ESTA LEI CRIA MECANISMOS PARA COIBIR E PREVENIR A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER, E ESTABELECE MEDIDAS DE ASSISTÊNCIA E PROTEÇÃO ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR".

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11340.htm

O problema no caso do PLC 122 é que o conceito de "GÊNERO" em seu texto não é mais sinônimo de sexo masculino e feminino. "GÊNERO" no PLC 122 é uma construção ideológica para sustentar uma variedade flexível de SEXUALIDADES" inventadas.

O PLC 122 introduz também o conceito de "ORIENTAÇÃO SEXUAL". Esse conceito é, do ponto de vista lógico, anterior ao conceito de gênero. Para alcançar o conceito de "GÊNERO" como algo totalmente diferente da definição tradicional de sexo biológico masculino e feminino é necessário passar pelo conceito de "ORIENTAÇÃO SEXUAL". Uma vez consolidada a idéia de que existem várias "ORIENTAÇÕES SEXUAIS", a Esquerda sexual apresenta sua explicação de que não existem sexos, mas existem gêneros, que são "CONSTRUÇÕES SOCIAIS", não biológicas. Ora, se o que existe não são mais os "SEXOS", mas sim os "GÊNEROS", e se os "GÊNEROS" não são mais biológicos, mas simples "CONSTRUÇÕES SOCIAIS", neste caso a família tradicionalmente entendida, como originária da união entre um homem e uma mulher, deixa de fazer qualquer sentido.

BAIXE AQUI GRATUITAMENTE EM PDF O LIVRO “AGENDA DE GÊNERO”:

http://www.votopelavida.com/agendagenero.pdf

Deste modo, a ideologia de gênero está sendo introduzida na legislação como uma bomba relógio com o objetivo de destruir o conceito tradicional da família como a união de um homem e uma mulher vivendo com compromisso de criar e educar filhos.

A bomba relógio trazida pelo PLC 122 está armada para ser detonada o mais rapidamente possível. Já está tramitando na Câmara dos Deputados um projeto de lei, produzido pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito sobre a Violência contra a Mulher no Brasil, que introduz a "IGUALDADE DE GÊNERO" nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação nacional. Esse projeto, o PL 6010/2013, está avançando em regime de urgência, para ser aprovado diretamente no plenário do Congresso Nacional. Sua tramitação e conteúdo podem ser examinados neste endereço:

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=585624

Ora, bastará que o conceito de "GÊNERO" seja oficialmente reconhecido e imposto na legislação pelo PLC 122, para que não exista mais nenhum motivo que possa ser apresentado pelos legisladores como fundamento para que se recusem a aprovar o PL 6010/2013, que introduzirá e imporá a "IGUALDADE DE GÊNERO" nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Com isso, todos os alunos serão obrigados a aprender nas escolas a ideologia de gênero, que apresenta como sexualidade toda a abundância de opções fora dos padrões relacionados com a construção de uma família tradicional, uma instituição que não têm qualquer sentido dentro da ideologia de gênero. Com a ideologia de gênero imposta pela lei na educação, os kits gays, bissexuais, transexuais, lésbicos, etc., serão obrigatórios para as crianças em idade escolar.

Esta tendência já está sendo imposta a nível internacional. O escritório regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde, em conjunto com o Centro Federal Europeu para a Educação em Saúde, com sede em Colônia, acabam de publicar o documento "PADRÕES PARA A EDUCAÇÃO SEXUAL NA EUROPA". O texto pode ser lido neste endereço:

http://www.bzga-whocc.de/?uid=4b35e14ad2b082e34cd65f24fc7a1b58&id=Seite4489

O documento afirma que a educação sexual obrigatória na Europa em todas as escolas começou em 1955, estendendo-se em seguida para os outros países escandinavos, a Alemanha, a Áustria, a Holanda e a Suíça, embora não tenha se tornada obrigatória nesses países. O texto afirma que lamentavelmente a educação sexual dada nas escolas da Europa concentra-se "APENAS NA COMUNICAÇÃO DOS FATOS BIOLÓGICOS, NEGLIGENCIANDO TODO O DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES".

O documento recomenda ainda que a educação sexual se torne obrigatória para as crianças de todos os países da Comunidade Europeia, sem nenhuma cláusula de opções que permitam aos pais retirar suas crianças das aulas,

"MESMO QUE ELES TENHAM SÉRIAS OBJEÇÕES AOS CONTEÚDOS DO CURRÍCULO".

Este é um padrão que está sendo intencionalmente imposto no mundo inteiro e que chegará ao Brasil.
O que acontecerá então? Se o PLC 122 for aprovado e se tornar lei, o conceito de "GÊNERO" estará legalmente sacralizado. Em seguida, o PL 6010/2013, que supostamente é apresentado como tendo sido idealizado apenas para "COMBATER À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER", introduzirá a "IGUALDADE DE GÊNERO", e toda a ideologia envolvida neste conceito, nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, forçando todas as escolas nessa direção. Bastará então que qualquer projeto de lei venha a tornar a educação sexual obrigatória nas escolas, e a Esquerda sexual acabará transformando o sistema educacional numa máquina armada para a demolição e destruição do conceito da família natural.

A malícia contida na estratégia de "MUDANÇA" apresentada pelo senador petista Paulo Paim o PLC 122 consiste no fato de que o publico, tão acostumado e cansado em focar a atenção apenas no caráter punitivo do PLC 122, não conseguirá perceber a bomba-relógio da sacralização legal dos conceitos agora reforçados de "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "GÊNERO". Em vez de perceberem esta ameaça, as pessoas se distrairão na discussão sobre se as punições que o PLC 122 impõe são justas ou injustas, se são abusivas ou equilibradas. E vamos nos perder nestas discussões sem ter percebido que o principal perigo do projeto é justamente a introdução legal do conceito de "GÊNERO", que está na própria essência do documento. Assim que este projeto vier a tornar-se lei, o conceito de gênero já estará fora de discussão, e a própria concepção do que seja a sexualidade humana terá sido totalmente reinventada na legislação, sem que ter sido discutida uma única vez.

Com esta reviravolta legal solidificada, as portas estarão abertas para outras leis sacralizando a nova e inventada multiforme sexualidade, atingindo a educação e as escolas, e pavimentando o caminho para leis punitivas na imagem e semelhança do PLC 122 original em suas pretensões draconianas para com os milhões de cidadãos brasileiros que discordam das práticas homossexuais. Os que ousarem propor a família tradicional como tema central na educação da juventude, mesmo que sejam escolas religiosas, serão perseguidos por "DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO", um conceito cujos contornos são claros mas ao mesmo tempo ainda suficientemente maleáveis para serem ainda mais ampliados pela legislação ou pela jurisprudência posterior.

Foi na década de 60 que o conceito de "GÊNERO" começou a ser desenvolvido, nos Estados Unidos, pelo Dr. John Money da Universidade John Hopkins. A partir da década de 1980, a teoria de "GÊNERO" passou a ser adotada por feministas e socialistas, que viam nessa teoria uma justificação científica para as ideias desenvolvidas por Karl Marx e Friedrich Engels, contidas no livro "A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO", que prevê a demolição da família tradicional, defendendo, em seu lugar, o sexo livre. Deste modo a palavra "GÊNERO", antes usada apenas em gramática com a finalidade de classificar substantivos e adjetivos como masculinos, femininos ou neutros, passou a ser utilizada para promover a revolução cultural feminista e marxista.

Inicialmente passou-se a utilizar a palavra "GÊNERO" como se fosse um sinônimo moderno e elegante para sexo. Mas quando o público se acostumou com a inovação, os socialistas passaram a defendem que "GÊNERO" não significaria somente o sexo masculino e feminino, mas muito mais. Com a teoria aceita e universalizada, os adeptos de Marx começaram a atiçar as multidões contra a "OPRESSÃO DE GÊNERO", apresentando as pessoas que optaram por comportamentos sexuais desviados, e até mesmo as mulheres que aceitavam um papel diferenciado dos homens dentro da família, como vítimas de uma "OPRESSÃO" que teria base não em diferenças biológicas, mas em categorias socialmente construídas, e que estaria na própria raiz de todas as demais opressões, inclusive a do proletariado.

Essa marcha revolucionária para defender o "GÊNERO OPRIMIDO" contra a sexualidade tradicional teve seu início do direito internacional através da Conferência da ONU sobre a Discriminação contra as Mulheres, realizada em Pequim, em 1995. Essa conferência da ONU, que tratou da "CONVENÇÃO SOBRE A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO CONTRA A MULHER", em vez de focar-se apenas na questão da discriminação contra as mulheres, que era o objetivo anunciado da Conferência, gastou a maior parte de seu tempo tentando introduzir, mais de duzentas vezes, o termo "GÊNERO" em seus longos documentos.

A teoria de "GÊNERO" está sendo utilizada agora para promover uma revolução cultural sexual marxista, principalmente entre as crianças em idade escolar. Na submissão da mulher ao homem através da família, e na própria instituição familiar, Marx e Engels entenderam estar a origem de todos os sistemas de opressão que se desenvolveriam em seguida. Se essa submissão fosse consequência da biologia humana, não haveria nada que fosse possível fazer. Mas no livro "A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO", o último livro escrito por Marx e terminado por Engels, estes autores afirmam que a família não é conseqüência da biologia humana, mas de uma opressão social produzida pelo acumulação da riqueza entre os primeiros povos agricultores. Eles não utilizaram o termo gênero, que ainda não havia sido inventado, mas chegaram bastante perto.

A ideologia de gênero, afirmando que a diferença entre o homem e a mulher não é biológica, mas conseqüência de papéis socialmente construídos, somou-se à obra de Marx através da conclusão que, se esta é a base de toda opressão e tudo não passa de uma construção social, então será possível modificar, justamente através da ideologia de gênero, os papéis de homens e mulheres até chegarmos a uma igualdade tão completa que não haveria mais espaço para os papéis de marido e esposa e mesmo da instituição que hoje conhecemos como família. Com a família totalmente extinta, todos estaremos livres para fazermos sexo do modo que quisermos, inclusive com as crianças e nossos próprios filhos, e as crianças, sem família e pais para as educarem, teriam o Estado como única instituição para educá-las. Nesta sociedade socialista ideal, sem a "OPRESSÃO" do sexo masculino e feminino, as crianças serão educadas para serem bissexuais, a masculinidade e a feminilidade não serão mais naturais, e os próprios conceitos de heterossexualidade e homossexualidade deixarão de fazer sentido. A longo ou curto prazo, agora esta é a meta do novo PLC 122.

De fato, o novo substitutivo do PLC 122 remove as antigas e assustadoras punições que havia nas versões anteriores. Mas com o reforço da teoria da "ORIENTAÇÃO SEXUAL" e "GÊNERO", enquanto o publico festeja a remoção das suas punições draconianas, tanto o senador Paulo Paim quanto seu partido, o PT, podem também celebrar e dizer: "QUEM RI POR ÚLTIMO RI MELHOR".
O senador petista espera desta vez fazer o que nem Fátima Cleide nem marta Suplicy conseguiram: levar o público opositor a apoiar o projeto petista que tem amplo apoio da ABGLT, Luiz Mott e poderosos grupos homossexuais.


Para aprovar o novo PLC 122, Paim segue uma estratégia aparentemente mais maliciosa do que Marta Suplicy, que tentou enganar o público cristão, conforme pode ser visto neste vídeo:

http://youtu.be/jIOOE0n2V5g

Em janeiro deste ano, Paim havia prometido aprovar o PLC 122 em 2013. Ele disse: "2013 VAI SER O ANO DA APROVAÇÃO DO PLC 122".

Conforme o site homossexual A Capa, a empolgação de Paim foi estimulada pelo exemplo do presidente americano Barack Obama. Na época, o militante do PT havia louvado Obama por se declarar a favor da agenda gay em seu discurso de posse presidencial. Disse Paim:

"PRESIDENTE DE NENHUM PAÍS DO MUNDO JAMAIS ASSUMIU UMA POSTURA TÃO OUSADA, DE ENFRENTAMENTO AOS CONSERVADORES, EM SEU DISCURSO DE POSSE".

http://acapa.virgula.uol.com.br/politica/projeto-de-lei-que-criminaliza-homofobia-no-brasil-deve-ser-aprovado-em-2013-diz-relator/2/14/21464

Em 2012, Obama já vinha sendo aplaudido pela esquerda mundial por seu apoio ao "CASAMENTO" gay.
"ISSO É INCRIVELMENTE IMPORTANTE, É EXCELENTE NOTÍCIA. OS ESTADOS UNIDOS LIDERAM GLOBALMENTE EM TUDO, E ISSO INCLUI DIREITOS GAYS", disse Julio Moreira, presidente do grupo supremacista gay Arco Íris, com sede no Rio de Janeiro, conforme a Associated Press. "ISSO FORÇARÁ OUTRAS NAÇÕES COMO O BRASIL A AVANÇAREM COM POLÍTICAS MAIS PROGRESSISTAS".

http://news.yahoo.com/obama-gay-marriage-support-seen-world-precedent-233515249.html;_ylt=A2KJ3CVFyqtPym4AhnjQtDMD

Durante anos de tramitação, o PLC 122 passou por várias mudanças que tentavam lhe dar uma aparência favorável à aprovação. A letra mudava, mas o espírito não. O momento decisivo para o despertamento da população cristã com relação às ameaças do PLC 122 ocorreu no começo de 2007. Depois de sua aprovação praticamente tranquila na Câmara dos Deputados no final de 2006, parecia que sua tramitação e aprovação no Senado seguiriam tranquilas também. Mas então um grupo de católicos, movidos pela defesa da família, fez contato comigo pedindo permissão para espalhar para todo o Brasil uma mensagem de alerta escrita por mim contra o PLC 122. Depois que a mensagem foi enviada aos brasileiros, o projeto do PT para criminalizar opiniões contrárias às práticas homossexuais nunca mais teve sossego. A mensagem moveu milhares de brasileiros a se manifestarem. As manifestações tiveram resultado além do esperado. Em 2011, a revista Veja disse:

"O SENADO FEDERAL RECEBEU MAIS DE 245.000 MENSAGENS POR TELEFONE OU INTERNET EM MAIO DESTE ANO SOBRE O PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR 122, QUE CRIMINALIZA A HOMOFOBIA. O TEMA REPRESENTA 90% DAS MANIFESTAÇÕES DA POPULAÇÃO SOBRE DIVERSOS ASSUNTOS ENCAMINHADOS À [CÂMARA DOS DEPUTADOS]."

http://veja.abril.com.br/blog/politica/senado/senado-recebe-245-000-mensagens-sobre-homofobia/
Na mesma notícia, Veja deixou claro: "QUASE TODAS AS MENSAGENS SÃO CONTRA O PLC 122."

A mobilização de 2007 foi o gatilho para a grande resistência católica e evangélica hoje contra o PLC 122. Por isso, não podemos desanimar. Um pequeno esforço hoje pode provocar grandes mudanças no futuro. Esse esforço pode ser um telefonema ou envio de e-mail ao senador, e outros senadores. A grande resistência que começou em 2007 precisa de seus pequenos esforços para continuar detendo o avanço do PLC 122.

====================================================
ARQUIVAMENTO DO PLC 122
====================================================
Há ainda um outro problema gravíssimo na tramitação do PLC 122, conforme explicação do Dr. Zenóbio Fonseca:

Este projeto originou-se na Câmara, e agora está sendo votado no Senado, supostamente "SUAVIZADO" pelo Senador Paulo Paim, para poder ser aprovado diante de toda a oposição que se originou. Se o projeto for aprovado nesta versão supostamente mais suave, ele deverá voltar para a Câmara, onde poderão ser vetadas todas as mudanças feitas pelo Senado. Pelos regimentos internos do Congresso, a Câmara não poderá mais modificar o projeto, mas poderá vetar todas as modificações introduzidas pelo Senado.
Ou seja: a suposta "SUAVIDADE" do substitutivo poderia não passar de um simples engodo para ser aprovado no Senado e, assim, voltar para a Câmara. Na Câmara o atual substitutivo seria derrubado, sendo aprovado o "PROJETO ORIGINÁRIO", muito pior, que seria remetido diretamente para a sanção presidencial.

Por este motivo, a única alternativa aceitável para o PLC 122, ruim desde o seu nascedouro, é a sua TOTAL REJEIÇÃO PELAS COMISSÕES PERMANENTES DO SENADO, o que causaria O ARQUIVAMENTO DO PROJETO.

====================================================
O QUE FAZER? PEDIR O ARQUIVAMENTO DO PLC 122.
====================================================
MANDE HOJE MESMO UM EMAIL AO SEU SENADOR.
TELEFONE PARA ELE.
PEÇA O ARQUIVAMENTO DEFINITIVO DO PLC 122.
DIVULGUE ESTA MENSAGEM ENQUANTO HÁ TEMPO.

Ore a Deus para que livre o Brasil de leis que são gayzistas na letra ou no espírito.
Julio Severo

www.juliosevero.com

=====================================================
MAILS E TELEFONES DOS SENADORES DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E LEGISLAÇÃO PARTICIPATIVA
=====================================================
eduardo.lopes@senador.leg.br; gim.argello@senador.leg.br;
capi@senador.leg.br; joaodurval@senador.leg.br;
j.v.claudino@senador.leg.br; lidice.mata@senadora.leg.br;
magnomalta@senador.leg.br; osvaldo.sobrinho@senador.leg.br;
paulodavim@senador.leg.br; paulopaim@senador.leg.br;
ricardoferraco@senador.leg.br; roberto.requiao@senador.leg.br;
sergiopetecao@senador.leg.br; sergiosouza@senado.leg.br;
wilder.morais@senador.leg.br;
=====================================================
EDUARDO LOPES (PRB-RJ)
TELEFONE: (61) 3303-5730
(61) 3303-2211
eduardo.lopes@senador.leg.br
=====================================================
GIM ARGELO (PTB-DF)
TELEFONE: (61) 3303-1161/3303-1547
(61) 3303-1650
gim.argello@senador.leg.br
=====================================================
JOÃO CAPIBERIBE (PSB-AP)
TELEFONE: (61) 3303-9011/3303-9014
(61) 3303-9019
capi@senador.leg.br
=====================================================
JOÃO DURVAL (PDT-BA)
TELEFONE: (61) 3303-3173
(61) 3303-2862
joaodurval@senador.leg.br
=====================================================
JOÃO VICENTE CLAUDINO (PTB-PI)
TELEFONE: (61) 3303-2415/4847/3055
(61) 3303-2967
j.v.claudino@senador.leg.br
=====================================================
LÍDICE DA MATA (PSB-BA)
TELEFONE: (61) 3303-6408/ 3303-6417
(61) 3303-6414
lidice.mata@senadora.leg.br
=====================================================
MAGNO MALTA (PR-ES)
TELEFONE: (61) 3303-4161/5867
(61) 3303-1656
magnomalta@senador.leg.br
=====================================================
OSVALDO SOBRINHO (PTB-MT)
TELEFONE: (61) 3303-1146/3303-1148/3303-4061
(61) 3303-2973
osvaldo.sobrinho@senador.leg.br
=====================================================
PAULO DAVIM (PV-RN)
TELEFONE: (61) 3303-2371 / 2372 / 2377
(61) 3303-1813
paulodavim@senador.leg.br
=====================================================
PAULO PAIM (PT-RS)
TELEFONE: (61) 3303-5227/5232
(61) 3303-5235
paulopaim@senador.leg.br
=====================================================
RICARDO FERRAÇO (PMDB-ES)
TELEFONE: (61) 3303-6590
(61) 3303-6592
ricardoferraco@senador.leg.br
=====================================================
ROBERTO REQUIÃO (PMDB-PR)
TELEFONE: (61) 3303-6623/6624
(61) 3303-6628
roberto.requiao@senador.leg.br
=====================================================
SÉRGIO PETECÃO (PSD-AC)
TELEFONE: (61) 3303-6706 a 6713
(61) 3303.6714
sergiopetecao@senador.leg.br
=====================================================
SÉRGIO SOUZA (PMDB-PR)
TELEFONE: (61) 3303-6271/ 6261
(61) 3303-6273
sergiosouza@senado.leg.br
=====================================================
WILDER MORAIS (DEM-GO)
TELEFONE: (61)3303 2092 a (61)3303 2099
(61) 3303 2964
wilder.morais@senador.leg.br


Fonte: Júlio Severo - Urgente: PLC 122 pode ser aprovado nesta quarta-feira, dia 4 de dezembro



Por ANAJURE


Cartilhas, livros didáticos e livros infanto-juvenis têm sido usados como estratégias para tornar o homossexualismo algo natural. O objetivo do Movimento LGBT tem sido desconstruir a heteronormatividade e os fundamentos da cultura judaico-cristã.


Trabalhar a consciência de jovens e adultos, não é mais suficiente. Agora, a meta do Movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT) em todo o mundo é doutrinar os indivíduos desde a infância e adolescência, despertando a sexualidade desses, para que possam “desabrochar o seu lado feminino ou masculino” sem crises. Escolas de Ensino Fundamental e Médio em todo o mundo têm sido bombardeadas por estes ensinamentos e com o apoio do Estado que, na maioria dos casos, é quem financia a produção e divulgação do material com o dinheiro dos cidadãos contribuintes. A meta do movimento LGBT é orientar e educar as crianças para que elas possam ser, mais facilmente, objeto do que eles chamam de 'desconstrução da heteronormatividade'.

No Brasil, o grupo tem orientado o governo neste sentido, buscando junto ao Ministério da Educação, que lições “anti-homofóbicas” sejam inseridas nos livros didáticos. Lições estas, em realidade, submetem meninos e meninas à ensinamentos bissexuais, e os estimulam a se descobrirem sexualmente com a justificativa de que isso é comum, normal, natural.

Um exemplo disso é a ilustração de um livro alemão (de onde foi retirada a imagem no início do texto) que ficou bem conhecido no Brasil, na metade deste ano. O livro mostra o dia-a-dia de um casal homossexual e sua convivência de sucesso com o “filho” adotivo. Na Holanda, em 2000, a escritora Linda de Hann lançou o livro ‘Koning & Koning’ que foi traduzido para o inglês ‘King & King’ e já existe a versão em português ‘Prìncipe e Príncipe’. Um conto de fadas, onde o príncipe vai se tornar rei, mas não quer se casar com uma princesa. Já em 2010, o prefeito da capital holandesa Amsterdã, Eberhard Van Der Laan, declarou que iria inserir personagens homossexuais nos livros escolares, para que as matérias abordem a homossexualidade com naturalidade.

Em dezembro do ano passado, no Rio de Janeiro, cartilhas produzidas para o público gay foram distribuídas livremente no IFRJ (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro) – instituição de ensino voltada para adolescentes e jovens – com um conteúdo que chocou pais e mesmo alunos, pelas imagens explícitas, sem nenhum pudor, de relação sexual entre homens, além de linguagem pesada, obcena e de duplo sentido. Mais ainda, a cartilha orientava que o sexo poderia ser seguro mesmo sem o preservativo. Quando o caso chegou à imprensa e foi investigado, representantes do movimento LGBT informaram na época que desconheciam a ação e que a distribuição do material foi feita por um grupo isolado. O material teria sido enviado da Holanda.

A direção do IFRJ, por sua vez, declarou que a distribuição das cartilhas foi feita durante a 5ª Parada da Cultura, que é um evento aberto ao público em geral, e que, portanto, a distribuição do material ocorreu sem sua autorização. Seja como for, as informações do IFRJ e do Movimento LGBT não levaram aos responsáveis pela distribuição, porém o material chegou ao ponto de ser entregue a adolescente de até 13 anos de idade.

Algumas cartilhas produzidas com a intenção de complementar o material didático, na verdade tem causado confusão na mente dessas crianças, pois o corpo e a formação psicológica, em sua maioria, não estão preparados para um incentivo à auto-descoberta deste nível. No início do ano, cartilhas com ensinamentos sexuais foram distribuídas em vários Estados do Brasil, porém um grupo de parlamentares do Congresso Nacional realizou uma campanha para a retirada do material de circulação e conscientizando os pais sobre o perigo deste conteúdo.

Os Ministérios da Saúde e da Educação já foram responsabilizados, até em juízo, pela produção de materiais que “educam sexualmente” e “orientam” sobre o uso das drogas (orientando a usar a droga de forma responsável). Esses conteúdos eram destinados a crianças entre 8 e 12 anos, onde em alguns casos foi pedida a confidencialidade, e a criança não poderia revelar aos pais. Há relatos de casos no Rio de Janeiro nos quais, com o material distribuído livremente nas mãos dos alunos, isso começou a causar sérios prejuízos à saúde das crianças (meninas), pois, ao ensiná-las a se masturbar, elas acabavam inflamando seus órgãos genitais (informação confirmada por ginecologistas que procuraram o apoio parlamentar em Brasília). Do mesmo modo, meninos começaram a freqüentemente sair da sala de aula para estimularem-se sexualmente no banheiro.

Grandes campanhas realizadas por cristãos no país, ainda buscam impedir que tais materiais cheguem às mão das crianças dentro das escolas e lutam contra qualquer tipo de apologia à pedofilia, manipulação de estatísticas, violação de direitos, abusos e exploração, como é o caso da ANAJURE. Se você conhece algum caso assim, denuncie à nossa associação.


Fonte: ANAJURE - Movimento LGBT em todo o mundo foca em crianças e adolescentes para propagarem seus ideais de liberação sexual
Da esquerda para a direita: "Iván Márquez", Tanja Nijmeijer e "Jesús Santrich"


Ontem o ex-presidente Uribe publicou em sua conta do Twitter, a foto que ilustra essa edição de hoje, e fez o seguinte comentário:

“Sibaritas de terroristas FARC, La Habana, mientras en Colombia realizan secuestros masivos, pescas milagrosas”.

Bem, é necessário traduzir o que ele quis dizer, não só as palavras mas o sentido da revolta embutida nessa frase. Como todos sabem (assim eu espero de meus leitores), as FARC estão desde setembro do ano passado em Havana, Cuba, fingindo estar tratando com o governo de Juan Manuel Santos uma “negociação de paz”. Evidentemente que isso é a fachada para o que de fato esses terroristas foram fazer na ilha dominada pelos ditadores Castro, pois durante todo esse período de mais de um ano, as FARC realizaram seus Plenos com o Secretariado, trocaram “idéias” com representantes do Foro de São Paulo, inclusive brasileiros, receberam presidentes de países “amigos” e planejaram mais ataques bárbaros contra as Forças de Segurança e a população civil que dizem defender. A violência terrorista se incrementou como há mais de uma década não se via, os ataques a militares, policiais, e populações negras e indígenas se mostraram brutais, além dos seqüestros e destruição de torres de energia e um aqueduto.

Somente os tolos acreditam que dessas “conversações” sairão propostas efetivas que possam finalmente devolver a tão sonhada paz na Colômbia, uma vez que as FARC sentaram-se na mesa com as mesmíssimas propostas constantes de seu Plano Estratégico, entre as quais consta que JAMAIS entregarão suas armas, enquanto os representantes do Governo são chamados de “convidados de pedra”, pois não abrem a boca para contestar nada e vão dizendo amém a todas as arbitrariedades determinadas pelas FARC.

Já em outras ocasiões nos chegaram fotos da “dolce vita” que levam esses comuno-terroristas que, tal como Chávez e todos os comunistas do mundo, dizem odiar o capitalismo, que a riqueza material é uma lepra e outras sandices do gênero. Entretanto, o que as fotos têm mostrado é um refinamento no vestir, no cardápio que agora desfrutam (falta todo tipo de gêneros alimentícios para os cubanos “a pé”, mas as visitas são servidas com lagosta, camarão, vinhos importados, e como não podia faltar, os melhores “puros” Cohiba produzidos na ilha), além da casa que os hospeda, com campo de futebol, de golfe e piscina.

Então, ontem alguém mandou para o ex-presidente Uribe essa foto onde aparecem desfrutando a boa vida burguesa em um iate (da esquerda para a direita), os terroristas “Iván Márquez”, Tanja Nijmeijer (“Alexandra”) e “Jesus Santrich”, que sempre aparece de óculos escuros fingindo ser cego.

A notícia do trino de Uribe chegou aos ouvidos dos “negociadores” farianos e hoje veio a confirmação cínica e descarada de “Rodrigo Granda” (que já esteve no Brasil negociando com os terroristas do EPP paraguaio o seqüestro e assassinato de Cecilia Cubas). Segundo Granda, “o que nós temos feito é estar trabalhando por coisas sérias, o doutor Álvaro Uribe não tem nenhuma autoridade moral”. Quer dizer, como pode-se ver na foto cujos personagens citados foram confirmados, o trabalho tem sido árduo e Uribe, por vir denunciando a farsa desde que começou, é quem não tem moral diante desses psicopatas.

Os tais “diálogos” recomeçaram nesta segunda-feira (04) e o tema abordado foi o segundo ponto da agenda - estabelecido pelas FARC, não pelo Governo - sobre a participação destes terroristas que cometeram e continuam cometendo crimes de lesa-humanidade, na política colombiana, com total apoio do traidor Juan Manuel Santos.

A denúncia e a revolta de Uribe é a mesma de quase 90% dos colombianos (e minha também) que querem a paz, mas sem impunidade para esses monstros. E o que Uribe quis dizer, em seu trino, é que as FARC se dão luxos e vida refinada, enquanto “falam” de paz mas continuam seqüestrando, assassinado, extorquindo e espalhando o terror no país. E com as movimentações para as eleições do ano que vem, entre elas para a presidência da República, as FARC já declararam como “objetivo militar número 1”, o assassinato de Uribe que está voltando à vida pública, encabeçando a chapa de seu novo partido, o “Uribe Centro Democrático”, como candidato ao Senado.

Ouçam o áudio da gravação feita pela Blu Radio onde se confirma os nomes dos refinados terroristas que desfrutam as delícias do capitalismo num iate cedido pelos ditadores Castro, em Cuba. E sobre essas questões das eleições colombianas, falarei no meu próximo programa da Radio Vox, o Observatorio Latino. Fiquem com Deus e até a próxima!

Comentários e traduções: G. Salgueiro













A difusão de mensagens e comentários "ofensivos" à honra ou à imagem de candidatos, partidos e coligações será considerada crime e punível com cadeia e multa para o autor e seu contratante caso a presidenta Dilma Rousseff sancione sem vetos uma lei enviada pelo Congresso ao Palácio do Planalto na segunda-feira 25. A criminalização pode valer já na eleição de 2014. Para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), há risco à liberdade de expressão.


Senador Cássio Cunha Lima 


Os dispositivos incriminadores de certas condutas virtuais constam da chamada "minirreforma eleitoral". Não faziam parte do projeto original apresentado em dezembro de 2012 pelo senador Romero Jucá, do PMDB de Roraima. Foram introduzidos no texto em setembro, durante votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. A inclusão foi proposta pelo senador Cássio Cunha Lima, do PSDB da Paraíba.

De acordo com a emenda de Cunha Lima, o autor de mensagens classificadas como criminosas será punido com multa de 5 mil reais a 30 mil reais e com prisão de seis meses a um ano. O castigo para quem o contratou é pior: de 15 mil reais a 50 mil reais de multa e de dois a quatro anos de cadeia.

Na justificativa por escrito que apresentou ao defender a criminalização, Cunha Lima dizia que as redes sociais tornaram-se poderosas na formação da opinião pública brasileira, mas "têm tido seu uso deturpado", especialmente em períodos eleitorais. "Já se constatou", dizia ele, "a contratação de grupo de pessoas para que realizem ataques, via internet, aos candidatos, partidos ou coligações".

Se os dispositivos foram sancionados, passarão a integrar a lei 9.504, de 1997, que estabelece as normais gerais das eleições. A lei foi modificada em 2009 para prever um outro tipo de punição por propaganda eleitoral na internet. Os propagandistas que atribuem a obra deles a terceiros (a candidatos ou a partidos, por exemplo) podem ser multados entre 5 mil reais e 30 mil reais.

Os candidatos que se sentirem vítimas de ataques em sites e redes sociais poderão recorrer à Justiça para que esta ordene a retirada do conteúdo do ar, também de acordo com a minirreforma. O mecanismo não fazia parte do projeto original de Romero Jucá. Foi incluído a pedido dele próprio na mesma votação ocorrida em setembro na CCJ.

Ao propor a emenda, Jucá disse em uma justificativa por escrito que "o principal objetivo é dar instrumentos à Justiça Eleitoral para combater essa prática deletéria, que tem trazido grandes prejuízos ao andamento das campanhas eleitorais".

O ataque à honra de um candidato já é um ato alcançado pelo Código Penal. A conduta pode ser enquadrada como calúnia, injúria ou difamação. A novidade pretendida pela minirreforma eleitoral, explica o presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, é a criminalização de atos contra a imagem de um candidato, um partido ou uma coligação. E, neste aspecto, a liberdade de expressão corre riscos.

O texto aprovado pelos parlamentares não diferencia danos à imagem causados por um fato verídico ou provocados por mentiras. Ou seja, espalhar pela internet um fato verdadeiro pode ser crime, caso esse fato arranhe a imagem de um político ou uma legenda. Por exemplo: disseminar as prisões decorrentes do julgamento do mensalão afeta o PT, assim como as notícias sobre pagamento de propina nas obras do metrô de São Paulo atingem o PSDB. "Vejo esse novo dispositivo com muita preocupação. Há risco concreto de cerceamento à liberdade de expressão por meio da criminalização de certos atos", afirma Furtado Coêlho.

Dilma tem até a primeira quinzena de dezembro para decidir vai transformar a minirreforma em lei tal qual aprovada pelo Congresso, se assinará apenas uma parte do texto ou se vai vetá-la na íntegra.

O projeto remetido à sanção pode ser lido aqui.


André Barrocal
Carta Capital
Editado por Folha Política


Fonte: Folha Política - Reforma aprovada no Senado pode punir comentários na internet 'ofensivos' a políticos com 1 ano de prisão e R$30 mil de multa






Por Graça Salgueiro


Não apenas Maduro mas terroristas das FARC, iranianos, cubanos, libaneses e terroristas do Hezbolah há anos têm identidades e passaporte venezuelanos.


O Notalatina apresenta com exclusividade a verdadeira nacionalidade de Nicolás Maduro, o ilegítimo e usurpador presidente da Venezuela, com dados que acabei de receber de uma amiga venezuelana. Na mensagem, ela aponta o seguinte:

“Finalmente foi localizada a Certidão de Nascimento do presidente ilegal e ilegítimo. Nome real: NICOLAS ALEJANDRO MADURO MOROS.
Nascido em Ocaña, estado do Norte de Santander, próximo de Cúcuta na Colômbia, em 21 de novembro de 1961.
Certidão de Nascimento nº N011, Folha nº 412, N471. “COLOMBIANO”.
Em poucos dias coletiva de imprensa com TODAS as provas”.

Bem, agora com todos os dados da Certidão de Nascimento, fica difícil imaginar que isto não seja verdadeiro, uma vez que o ex-embaixador do Panamá ante a OEA, Guillermo Cochez, já vem anunciando há tempo, e que este blog vem denunciando antes mesmo de ocorrer a eleição presidencial em princípio de março. Quem divulgou isto deve estar com a certidão em mãos e o assunto é demasiado grave para se brincar. Além disso, a oposição não costuma forjar provas falsas para se beneficiar; este expediente é a praxis do chavismo desde sempre, tanto é que não apenas Maduro mas terroristas das FARC, iranianos, cubanos, libaneses e terroristas do Hezbolah há anos têm identidades e passaporte venezuelanos, conforme eu venho denunciando e confirmei em meu último programa que vocês podem ouvir também aqui..





O Notalatina vai ficar pendente deste assunto e tão logo obtenha novas informações, será publicado aqui e no meu programa Observatorio Latino da Radio Vox. Fiquem com Deus e até a próxima!



Via Mídia Sem MáscaraFonte: Notalatina - EXCLUSIVO: Descoberta a verdadeira Certidão de Nascimento de Nicolás Maduro!

quinta-feira, 28 de novembro de 2013




Por Paul Joseph Watson


O professor de Inteligência Artificial e Robótica Noel Sharkey avisa que robôs autônomos armados com armas de choque em breve podem ser utilizados para fins de controle de multidões.




Sharkey preside o Comitê Internacional de Controle de Armas de Robô, um grupo que procura alcançar uma proibição internacional de robôs que podem agir com autonomia e matar seres humanos.

"Com certeza se fala em armar robôs com armas de choque", Sharkey disse ao Alex Jones Show, acrescentando: "mas armas de choque são do tipo mortal – 150 pessoas morreram nos EUA num período de dois anos por abuso de arma de choque, portanto se você começar a armar robôs com armas de choque, então acho que falta apenas um pequeno passo para armá-los com armas letais. "

Sharkey disse que a sua organização tinha tido um sucesso recente nas Nações Unidas com delegações francesas e americanas caminhando para proibir robôs autônomos armados ao apresentar a questão como um mandato para a discussão na ONU.

"Houve uma forte discussão e eles aceitaram o mandato, então para o ano que vem o comitê CCW (Convention on Certain Conventional Weapons - Convenção sobre Certas Armas Convencionais) está montando um workshop especializado para levar isso a bordo e discutir", disse Sharkey.

Sharkey previu que nos próximos 30 anos "robôs humanóides que caminham robôs estariam mais em uso para controle de multidões em jogos, greves e tumultos. Robôs patrulharão centros urbanos e pontos de conflito onde as brigas são susceptíveis a ocorrer".

O professor vê os drones sendo usados ​​para checar áreas, verificar documentos de identidade e fazer prisões com a ajuda de armas "não letais".

A DARPA já anunciou a criação de um drone robótico que parece humano, com a construção do PETMAN pela Boston Dynamics.

Sharkey descreveu os robôs da DARPA como "uma conquista técnica incrível, mas é lamentável que será usada para matar pessoas."

Em um relatório de 50 páginas publicado no ano passado, a Human Rights Watch também alertou que os robôs artificialmente inteligentes soltos no campo de batalha, inevitavelmente, cometem crimes de guerra.

O ex-oficial de inteligência tenente-coronel Douglas Pryer, também escreveu um ensaio avisando sobre a ameaça representada pelos "robôs assassinos" sem  remorsos que serão usados ​​para perseguir e abater alvos humanos em breve.

No ano passado, especialistas da prestigiosa Universidade de Cambridge anunciaram um projeto para conduzir pesquisas sobre os "riscos em nível de extinção" colocados à humanidade por robôs artificialmente inteligentes.

Drones voadores que se comunicam uns com os outros já estão sendo desenvolvidos para a captura de "terroristas" e outros fins de "segurança nacional", bem como VANTs que poderão um dia apanhar pessoas na rua.

O Pentágono atualmente está desenvolvendo robôs com "cérebros reais" que lhes permitiriam pensar de forma independente e agir de forma autônoma. O robô LS3 da DARPA já é capaz de  autonomamente rastrear seres humanos em terreno irregular.

Drones robô que são capazes de matar invasores já estão em funcionamento ao longo da fronteira sul-coreana por anos.


Paul Joseph Watson é editor e escritor da Infowars.com e Prison Planet.com. Ele é o autor de Order Out of Chaos. Watson também é um anfitrião para o Infowars Nightly News.


Tradução: Brasil Que Pensa
Fonte: Infowars - Professor Warns of Robots Armed With Tasers







Por Paulo Peixoto


Um plano para propagar o comunismo está em curso na região de Ouro Preto, berço da Inconfidência Mineira --movimento que há 224 anos se rebelou contra a opressão de Portugal à colônia.

Ali a doutrina avança sem guerras nem luta de classes, mas por um programa de extensão da Universidade Federal de Ouro Preto, que propaga ideias comunistas a estudantes e moradores do interior mineiro desde 2012.

O programa do chamado Centro de Difusão do Comunismo da Ufop tem cunho abertamente ideológico, porém, deixa de lado a apologia da revolução contra o Estado.

O perfil dos alunos tampouco lembra o de revolucionários engajados. A maioria é composta por moças de classe média baixa e estudantes de serviço social de olho no mercado: esperam que a teoria marxista tenha valia na profissão que escolheram.


O professor Alexandre Arbia dá aula de marxismo no Centro de Difusão do Comunismo, da Universidade Federal de Ouro Preto


No último dia 29, em Mariana (MG), o centro oferecia o curso "Relações Sociais na Ordem do Capital". Ligado à escola de serviço social, o professor Alexandre Arbia criticava a "avalanche neoliberal" e as centrais sindicais.

Estudante de segurança do trabalho, Ana Flávia Carvalho, 17, dizia estar lá para "interagir melhor com as pessoas". Acabou deixando a sala antes do fim da aula.

Já a servidora pública Lucília Oliveira, 50, queria subsídios para lecionar filosofia após a aposentadoria.

Dos 20 alunos, apenas três eram homens. Todas as atividades do centro são gratuitas. O programa consome R$ 60 mil por ano em bolsas mensais de R$ 250, segundo o pró-reitor de Extensão da universidade, Rogério Santos.

Coordenador do Centro de Difusão do Comunismo, André Mayer, filiado ao PCB, diz que a iniciativa permite aos participantes "colocar a sociedade em xeque".

"É uma proposta muito clara de buscar as contradições dessa sociedade e transformá-la", afirma.



Fonte: Folha de S. Paulo - Universidade oferece curso para difundir comunismo

12 de novembro de 2013


Uma médica de uma clínica em Tóquio, a Dra. Shigeru Mita, revela que o povo da capital do Japão está com a saúde prejudicada pelo desastre nuclear de Fukushima, e aconselha aos jovens e adultos deixarem a cidade.


Segundo a médica, a população está ameaçada pela catástrofe da Usina Nuclear de Fukushima devido à redução das taxas de neutrófilos no sangue de crianças saudáveis na faixa de 6 a 12 anos de idade.  Antes os números registravam 4000, mas agora está em 2500, menor que o valor mínimo 3000.

“Há mais casos de sinusite com asma na parte leste do país, e seria bom que esta área fosse completamente evacuada”, disse Mita. “Enormes quantidades de resíduos chegaram a Tóquio e estamos inalando substâncias radioativas no ar. Uma enorme quantidade de material nuclear foi lançado no meio ambiente. As crianças e adultos de Tóquio deveriam deixar a cidade”, acrescentou.




Fonte:
Urbsmagna - População deve sair de Tóquio, diz médica japonesa.

Fonte primária com artigo na íntegra: RT - Médica japonesa: "Niños y adultos deberían abandonar Tokio"
Médica japonesa: "Niños y adultos deberían abandonar Tokio"

Texto completo en: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/111117-medica-japon-evacuar-tokio-habitantes-contaminacion
Médica japonesa: "Niños y adultos deberían abandonar Tokio"

Texto completo en: http://actualidad.rt.com/actualidad/view/111117-medica-japon-evacuar-tokio-habitantes-contaminacion



Por Mikael Thalen


Pesquisadores da Universidade British Columbia’s Simon Fraser recentemente revelaram  uma nova frota de drones, capazes de obedecer a comandos de voz e visuais.


video



O projeto, que foi apresentado durante a anual Conferência Internacional de Robôs e Sistemas Inteligentes (International Conference on Intelligent Robots and Systems - IROS) no início deste mês no Japão, revelou a capacidade de vários drones obedecerem a comandos de grupo através do uso de câmeras de reconhecimento facial e comandos de reconhecimento de voz.

Usando um sistema de pontuação facial, a câmera de cada drone determina a direção na qual um usuário está focado. Quando o drone com a maior "pontuação de rosto" for orientado, pequenos LEDs que mudam de cor fornecem a confirmação para o usuário. 


Comandos simples como "decolar" permite o controle completo com as mãos livres, enquanto comandos como "vocês dois" ou "vocês três" permite que vários drones obedeçam à mesma ordem simultaneamente.



Através do uso de  Interface Gestual Mediada por Visão, os drones também têm a capacidade de serem controlados silenciosamente por movimentos de mãos simples. Assim que um drone reconhece que foi visualmente orientado, um usuário pode obter o controle através de um gesto de aceno da mão direita, enquanto um gesto da mão esquerda retira o controle.

Em uma demonstração isolada, um usuário ganha controle de múltiplos drones e usa um gesto com as duas mãos para comandar a frota de drones para realizar uma missão predeterminada.

video
 



Enquanto a equipe ainda está aperfeiçoando a taxa de sucesso de detecção do usuário da câmera do drone, planos para implementar capacidades de comando avançadas estão em obras.

"Em trabalhos futuros, vamos demonstrar a praticidade de nossos métodos de trabalho em sistemas de robô outdoor, incluindo equipes heterogêneas de robôs", afirma o documento da pesquisa da equipe. "Vamos estender este trabalho para designar equipes de robôs pelo nome, para que possamos dizer 'Vocês três são a Equipe Vermelha',' Vocês três, juntem-se à Equipe Azul' e 'Alternem para Equipe Verde'."

Enquanto a tecnologia é inofensiva em sua natureza, o aumento do uso de drones de vigilância no interior dos Estados Unidos tem poucos cidadãos aplaudindo o desenrolar.

Embora recuando seus comentários após a contestação pública, a crença inicial do procurador-geral Eric Holder de ser constitucionalmente autorizado a executar assassinatos com drone contra americanos em solo dos EUA apenas contribuiu para a desconfiança do público do uso doméstico de drones. 

Uma fotografia recente de um drone helicóptero sem identificação exclusivamente obtida pela Infowars também revelou um olhar sobre o futuro próximo da tecnologia drone. Outros avanços recentes produziram drones com a capacidade de agarrar objetos parados em vôo usando uma garra mecânica, muito similar a um pássaro com garras agarrando a presa. Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia estão avançando os recursos  "de inspiração aviária" de drone, na esperança de ser capaz de literalmente apanhar seres humanos na rua.

Como a tecnologia estende seu crescimento relâmpago para a robótica autônoma, pensadores mundialmente famosos começaram a tomar conhecimento, levando os semelhantes do físico Stephen Hawking a alertarem sobre sua marcha perigosa e descontrolada, já que as paredes de tecnocracia crescem exponencialmente mais.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013








A exposição precoce das crianças a tais conteúdos nada mais é do que o outro lado da moeda que defende a descriminalização e legalização da pedofilia.


Por Camila Hochmüller Abadie


Na última edição do programa Encontrando Alegria, que teve como a sexualização nas escolas, nossa entrevistada, a psicóloga e psicanalista Rejane Soares, relatou o episódio vivido por suas duas filhas em uma das mais renomadas escolas católicas de Belo Horizonte - MG. As meninas foram submetidas a uma aula de educação sexual perturbadora, para dizer o mínimo.


Abaixo, complementando a entrevista, publico algumas das fotos que Rejane mo enviou antes de gravarmos a entrevista, para que eu visse sobre o que ela se referia. ADVIRTO: AFASTEM AS CRIANÇAS DE PERTO DO COMPUTADOR. As imagens são "fofinhas" porque o estilo é infantil, mas o conteúdo não é.

Canto inferior esquerdo: os pais como tolos, assustados, inseguros. A professora na imagem principal como a pessoa certa para responder as questões e ensinar sobre sexo.


A identidade sexual como algo a ser construído. "Não é beeeem assim essa coisa de ser menino e ser menina."


Pais idiotas e indiferentes.


Subversão total da autoridade: os pais na cadeira dos réus, as crianças julgando e a professora dando a sentença.

Sério: quem, tendo vivido uma infância sem abusos e superexposições,
é capaz de colocar-se tais questões aos 10 anos de idade?!


Sutil, não?

Jogando querosene na imaginação das crianças. Mais explícito que isso só num filme pornô.

 


Riscando o fósforo.Descrição detalhada.


Restam dúvidas sobre as intenções do governo com tais cartilhas?
Repito aqui o que disse no programa (e vou um pouco além): a exposição precoce das crianças a tais conteúdos nada mais é do que o outro lado da moeda que defende a descriminalização e legalização da pedofilia. Ou seja, pretende-se forçar um despertamento sexual cada vez mais cedo para que, quando a pauta pedófila prevalecer, as crianças já não tenham mais a menor chance de proteção e defesa: nem da lei, nem da cultura, nem dos pais, nem mesmo dos seus próprios sentimentos de estranhamento e rejeição, pois já terão sido expostas a um conteúdo com o qual não possuem condições psíquicas de lidar e diante do qual não conseguem resistir.
Meu recado aos pais que têm filhos na escola: fiquem de olho! E demonstrem aos professores e coordenação que estão de olho! Conversem com os outros pais, troquem informações, convivam, tomem iniciativas juntos. Peçam as listas de livros que serão adotados no ano seguinte, pesquisem antes, intervenham, façam outras propostas quando as que a escola oferecer não forem boas. Enfim, não deixem a coisa correr à revelia! Cheguem junto! E se a coisa piorar e não houver chance de mudança da situação, exijam que as crianças sejam dispensadas da aula. E se nada disso resolver, o homeschooling está aí para isso.



Camila Hochmüller Abadie é mãe, esposa e mestre em filosofia. Edita o blog Encontrando Alegria, e apresenta o programa 'Encontrando Alegria' na Rádio Vox.



Fonte: Mídia Sem Máscara - Sexualização nas escolas





Por Susanne Posel


Jason Huntley, um consultor de tecnologias de informação no Reino Unido, revelou como a televisão smart da LG envia dados de vigilância do cliente à LG Electronics Inc.

Huntley explicou: "a empresa continuou a coletar qual canal ele estava assistindo mesmo depois que ele desativou o recurso de coleta de informações. O servidor (da LG) confirma o recebimento bem sucedido desta informação de volta para a TV. A informação apareceu como a ser enviada  não-encriptada para a LG."

Em uma parte do menu chamada "info do acervo de assistir" Huntley descobriu que, independentemente de se transformar a opção, os dados ainda estavam sendo enviados para servidores de computador da LG.



Huntley comentou: "Isso é uma terrível implementação da ideia. Ele ainda envia o tráfego, mas rotula dizendo que eu não queria que ele seja enviado. Na verdade, é pior, eu acho, do que se não tivesse sido oferecida a outra opção em primeiro lugar, uma vez que isso permite ao usuário acreditar que nada está sendo enviado."

Outros dados armazenados incluem:

• Nomes de clientes de arquivos
• Informações exclusivas de identificação do cliente
• Números de rastreamento especializados para a TV específica

Ao utilizar um disco rígido externo USB, todas essas informações podem ser tiradas diretamente do aparelho.

A LG respondeu a Huntley, dizendo: "Como você aceitou os Termos e Condições na sua TV, as suas preocupações seria melhor direcionado para o varejista."

Devido à atenção que Huntley trouxe para o problema, o Information Commissioner’s Office (ICO) assumiu a causa e está conduzindo uma investigação sobre as alegações.

O ICO afirmou: "Fomos recentemente alertados de uma possível violação de dados que pode envolver TVS Smart da LG. Nós faremos investigações sobre as circunstâncias da alegada violação da Lei de Protecção de Dados antes de decidir qual ação, se houver alguma, deve ser tomada. "

A LG respondeu, afirmando que "a privacidade do cliente é uma prioridade" e "levamos este assunto muito a sério."

Outras corporações transformaram seus produtos em dispositivos de vigilância para assistir aos seus clientes.

A Verizon patenteou  uma tecnologia que transforma um DVR em uma ferramenta pessoal de espionagem para assistir aos americanos em suas próprias casas.

A Verizon chama esse esforço FierceCable, que é capaz de exibir "sensibilidade aguda nas salas de estar dos clientes: sons de discussão levam a anúncios de aconselhamento matrimonial, e sons de carícias."

A Verizon explica: "Se o sistema de detecção determina que um casal está discutindo, um prestador de serviços seria capaz de enviar um anúncio para aconselhamento matrimonial a uma TV ou dispositivo móvel na sala. Se o casal profere palavras que indicam que eles estão abraçando, eles receberiam anúncios para uma 'fuga' em férias românticas, um comercial para um contraceptivo, um comercial de flores, ou comerciais de filmes românticos."

A patente é intitulada "Métodos e Sistemas para Apresentar um Anúncio Associado a uma Ação de um Usuário no Ambiente" [Methods and Systems for Presenting an Advertisement Associated with an Ambient Action of a User] e em posse de Brian F. Roberts, que inventou a tecnologia em nome da Verizon Patent and Licensing INC.

A pretexto de aperfeiçoar o marketing e a publicidade, o método de espionagem "inclui um sistema de apresentação de conteúdo de mídia apresentando um programa de conteúdo de mídia que inclui um intervalo comercial, detectando uma ação no ambiente realizada por um usuário durante a apresentação, selecionando de um anúncio associado à ação ambiental detectada, e apresentar o anúncio selecionado durante o intervalo comercial."

Atividades do ambiente do lar, tais como "comer, fazer exercícios, rir, ler, dormir, conversar, cantar, cantarolar, limpar e tocar um instrumento musical, bem como carícias, lutas, participar de um jogo ou evento esportivo", podem ser vigiadas usando esta tecnologia. Todos os telefones celulares podem interagir com este dispositivo como um modo separado de vigilância.

Informações associadas ao usuário, como gesto, perfil, voz e reconhecimento facial são métodos que podem identificar o usuário que irá produzir o anúncio mais eficaz com base no "media sistema de apresentação de conteúdo" (CIM).

É tão simples como dizer uma palavra, e o MCPS é ativado. "Instruções executáveis por computador" embutidas trabalhando em conjunto com o MCPS permitirão anúncios específicos através da utilização de "sensor(es) de profundidade, sensor(es) de imagem, sensor(es) de áudio e um sensor térmico."





Encontrado em: Libertar.in - Big Brother: Especialista em TI prova que as TVs LG Smart são dispositivos de vigilância

Tradução refeita por Brasil Que Pensa

Fonte: Susanne Posel / Occupy Corporatism - IT Expert Proves LG Smart TVs Are Surveillance Devices
IT Expert Proves LG Smart TVs Are Surveillance Devices - See more at: http://www.occupycorporatism.com/expert-proves-lg-smart-tvs-surveillance-devices/#sthash.mhuJc3Ib.INfJnB7d.dpuf